Primeira Despedida…

 

Eu nunca pensei que fosse fácil te imaginar longe de mim, mesmo que por algumas horas.

Na verdade o anormal seria se eu simplesmente desse as costas e saísse pela porta…

Afinal de contas são 26 meses de vida + 7 meses que dividimos espaço no mesmo corpo.  Ha 26 meses que estamos juntinhos o dia inteiro a todo o tempo. De madrugadas chorosas á deliciosas tardes de brincadeiras rolando pelo chão.

Eu sei que eu fui o seu colo, o seu lenço o seu alento e você foi o ar que eu respirava e tudo o que preenchia a minha mente.

Entramos hoje em uma nova fase,  por mais que a minha maior vontade é congelar e viver para sempre esses momento de te ver correndo de fralda pela casa chamando por mim, é necessário deixar você crescer e encarar a primeira de muitas pequenas despedidas que teremos ao longo das nossas vidas.

Eu pude ver estampado no seu rosto um brilho todo especial quando cruza os corredores da escola todo envaidecido por carregar a sua mochila de foguete, e foi pelos seus olhinhos atentos olhando rapidamente cada detalhe daquele novo espaço com tantas coisas para serem exploradas e pelo seu sorriso espontâneo que eu pude comprovar que você está sedento por novas experiências, que as que vivenciamos juntos todos os dias já não são mais suficientes. E quanto a mim há alguns meses eu voltei a me olhar e encontrei algumas áreas que também precisam do meu cuidado e minha atenção para que eu me sinta melhor.

Eu hoje reconheço que não sou mais tudo o que você precisa, e não me resta dúvidas que esse é o momento.

Eu estranhei ter esse tempo sem você por perto, e essa pequena despedida me doeu, mas nada no mundo é mais valioso do que te ver crescer. E assim nós vamos nos despedindo do bebê que tinha cada um dos seus movimentos observado pelos olhos atentos dessa mãe e abrindo o nosso coração para o novo que está por vir, você começa a se conhecer e a nos apresentar um Luca pelas suas próprias experiências e descobertas, e estamos convencidos de que temos muito a aprender como você.

Os nossos reencontros diários serão cheios de uma saudade tão tão boa que me farão valorizar ainda mais cada segundo ao seu lado não mais querendo congelá-los como se fossem os últimos momentos de ternura e amor, mas sim vivê-los com toda intensidade que merecem ser vividos.

Deixe uma resposta