As dificuldades dos primeiros três meses da maternidade.

Vocês já pararam para pensar que a maternidade é o mais importante e o mais duradouro relacionamento que você pode ter na vida? Você tem noção que o seu papel como mãe pode afetar a vida adulta do seu filho e dos filhos dos seus filhos? Eu não tenho a menor dúvida que essa é maior responsabilidade que a gente pode assumir na vida. Esse gigante comprometimento vai nos pesando nos ombros na mesma proporção que a barriga pesa nas últimas semanas de gestação.

Ser mãe nessa época de internet onde existem informações para todos os lados, nem sempre é tão positivo. Algumas vezes eu sinto que a balança acaba pesando mais para o lado negativo, tantas informação por vezes pode atrapalhar mais do que ajudar.

Vivemos uma era no mundo materno onde andamos dividindo demais e somando de menos. Dividimos a decoração linda e planejada que fazemos no quarto do bebê, dividimos o ensaio fotográficos chiquérrimos da grávida fazendo poses vestidas de fada toda trabalhada no tule. Dividimos que para fulaninha do facebook e ciclana do Instagram, tudo é fácil e lindo.

A gente soma de menos quando a gente esquece da vida real, a gente só lê e vê opiniões exacerbadas e ilusões de algumas pessoas que só tem a intenção de mostrar uma maternidade irreal. Creio para as pessoas mais sensíveis seja um fato bem complicado de compreender, eu escolhi dividir aqui as minhas opiniões para quem sabe dar voz, a outras tantas mulheres que assim como eu sente-se oprimidas por essa maternidade perfeita de propaganda de margarina que vejo passar pela minha timeline todos os dias.

Eu sou uma mãe de primeira viagem e não sou uma mãe perfeita, e nem tenho a pretensão de ser. Eu comecei a escrever esse blog porque para mim a maternidade é um desafio muito grande e meu desejo é dividir com vocês o que eu, aos trancos e barrancos tenho aprendido.

Para você que é mãe recém nascida e está ai com seu bebê no colo, vivenciando o chamado quarto trimestre da gestação, que é sem dúvida a fase mais difícil e cansativa. Eu queria te dizer que por mais que pareça eterno, calma que vai passar.

É difícil para todo mundo, eu também me senti muito sozinha, eu também tive muito medo, eu também achei que eu não seria capaz, eu também tive medo do espelho.

Eu igualmente não conseguia explicar os sentimentos daquele momento, todo aquele amor e felicidade de ter aquela coisinha pequenininha no colo se misturava com um cansaço e uma tristeza que eu não sabia de onde vinha, todo o orgulho de ter ali alguém que saiu de você, que foi o seu corpo que fez, se embaralha com o sono e te da vontade de sair correndo sem rumo.

Mas daí você olha aquele serzinho pequeno no seu colo, olha nos olhinhos dele, você repara a maneira que ele se aconchega no seu colo, parece que ali é o único lugar no mundo que ele se encaixa dessa maneira assim tão confortável, ai você respira fundo e segue em frente. O começo passa, é difícil, é duro, é delicado, é exaustivo, mas passa.

Eu desejo que você tenha ao seu lado pessoas do bem, deixe-se ser cuidada (Quem cuida da mãe recém nascida), aceite de coração aberto e abstraia o que não for para te beneficiar, eu desejo que você encontre ideias que te alimentem, leituras que te acrescentem e que te façam sentir abraçada.

Que você nunca se deixe entrar em competição, que os seus valores não sejam baseados em metas pois a maternidade não é uma carreira onde você luta por uma posição melhor. A maternidade é uma experiência de vida, da mais profunda e inexplicável.

E quando você menos esperar já passou e por mais insano que pareça, você vai sentir saudades de sentir esse corpinho tão pequeno aconchegado no seu colo.

30 Replies to “As dificuldades dos primeiros três meses da maternidade.”

  1. Nossa parece eu no texto,, mas é assim que me sinto nao sou mãe de primeira viagem mas engravidei depois de deseseis anos o que não tem sido nada fácil pra mim tive depressão e ainda tenho mas é bom saber q tudo isso vai passar amo minha bebê incondicionalmente,,, mas somos julgados e críticadas,, mas é bom saber que temos quem nos entendam. Bjs

    1. Sou mãe de primeira viagem , sinto tudo isso. Minha gravidez foi complicada tive pré eclampsia e depressão pôs parto com rejeição do meu bebê, mas hoje estou aí cansada, com sono, as vezes com Vontade de sumir e chorar. Mas quando vejo os olhinho do meu filho me olhando com aquele brilho intenso e aquele sorriso belo meu cansaço, sono e tristeza vai embora .

  2. Camila Fernandes says:

    Achei lindo, tbm não sou mãe de primeira viagem, mas já estava acostumada com toda a independência do meu príncipe de sete anos, acho que por isso quis tanto mais um presentinho!!!! Hj com 40 dias me sinto assim msm, mas foi a melhor escolha novamente!!!!

    1. Obrigada Camila,
      Fico feliz que você tenha se identificado.
      Beijos

  3. Nossa será que vc me conhecia quando escreveu este texto, ele é tão eu me vi refletida nessa mensagem tá confortante e adequada para todas as mães que estão passando por essa fase assim como eu. Estou emocionada e mais uma vez tudo passa.

    1. Cintia Marques says:

      Ai Mony,
      Que bom que você se viu em minhas palavras, estamos todas juntas, né?!
      Passa sim, e muito rápido…
      Bjs

  4. Nossa que lindo esse texto. É tudo que eu estou vivenciando nesse momento. Tenho uma recém nascida que vai fazer dois meses e sou mãe de primeira viagem. E as vezes eu não sei o que fazer com tanta demanda.

    1. Monice,
      Acredite em você, daqui a pouco essa fase complicada ficara para trás.
      Beijos.

  5. Nossa foi pra mim depois de 16 anos tive um presente de Deus mas não ta sendo facil mas vou vencer com fe em Deus

    1. Com toda certeza Rosângela!
      Beijos

  6. Chorei. Me vir nesse texto. Estou com um recém nascido no colo depois de quinze anos que tem meu outro filho. Olha não tá sendo nada fácil. Mas como você falou. Eu creio vai passar e vamos vencer amo essa dádiva que Deus me deu. ……bjs obrigada.

    1. Oi Maria,
      Eu sei bem como não é fácil, sinta-se abraçada.
      Logo logo essa fase ficará para trás.

      Força ai!
      Bjs

  7. Lindo texto, emocionante! Minha bebê está chegando no terceiro mês,é cansativo,mas quando olho para o sorriso banguela dela,esqueço tudo! Ela é tudo pra mim…

    1. Ai Luiza,
      Esses sorrisos banguela nos fazem esquecer qualquer momento dificil.
      Beijos.

  8. Nossa me vejo nesse texto as vezes sinto que não vou dar conta,sinto um cansaço mental físico.as vezes sinto raiva de mim mesmo por estar assim
    Por me sentir assim
    Espero que passe logo

    1. Cintia Marques says:

      Calma Josy,
      Eu também me sentia dessa maneira…
      E passou, hoje meu filho ja está com 18 meses e eu estou louca para engravidar novamente.

      Bjs

  9. Deus é tão perfeito em td que Ele nos dá que não poderia ser diferente com nossos pequenos. Estou tbm passando por esta fase de medo e insegurança parece que o tempo todo estou só. Mais meus filhos me completam. Yago com 9 e João Pedro com 2 meses.

  10. Adriana miranda says:

    Gente do céu,como assim?
    To vivendo isso mei bebê ta indo pró segundo mês e de verdade,pensei que só eu estaria passando por isso ta tão dificil,tenho a impressão de que não vai passar nunca… Sou mãe de primeira viagem e sinto medo de tudo de nao conseguir cuidar parece que to fazendo tudo errado!
    Talvez se tivessem me dito isso antes…
    Mas pragavam uma outra imagem da maternidade!!!
    Mas em nome de Jesus essa fase vai passar,e finalmente poder curtir meu bebe.

  11. Obrigado por esse texto lindo, sou mamãe de primeira viagem e tem hora que da vontade de correr, mais depois que lê esse texto e com muita oração, fé, carinho, cuidados, conselhos de familiares e amigos estou conseguindo.
    Não vejo a hora de passar esses três primeiros meses, como muitas mães falam parece uma eternidade. Mais confio e tenho certeza que vai passar.
    Ser mãe é uma dadiva, um mundo magico mais desconhecia essa face dos três primeiros meses!
    Forca para todas nos mães
    e lembre-se Deus está conosco, pq somos capazes sempre!

  12. Nossa, sem palavras! Tô aqui na madruga, em meio a um dos muitos mamazinhos que meu bebê solicita, e aí uma amiga me marcou numa publicação do facebook com o link desse texto! Não tenho palavras pra agradecer a leitura! Às vezes parece que estamos sozinhas nessa, que somente nos sentimos tudo isso! Mas aí quando vemos que é mais comum do que imaginamos, nos enchemos de esperança de que, realmente, vai passar, como dizem os nossos pais sempre que bate o desespero. Obrigada, de coração! Sou mãe de primeira viagem e em duas semanas meu filho completa 3 meses… o mais punk mesmo, já passou e eu, que dizia que queria três filhos antes de engravidar, somente 1 no auge do primeiro mês do meu bebê… agora penso em um segundo, mais pra frente, pra chegar de irmãozinho! Haha aiai, vida louca essa de mãe que faz a gente mudar o humor e as vontades em frações de segundos!! Viva a oxitocina!! E mais uma vez, OBRIGADA! ❤️

  13. Belissimo texto exatamente assim q me sinto da exaustão ao amor incondicional em segundos meu filho minha vida!!!

  14. Amei o que você escreveu e é a pura verdade… Eu tenho duas meninas e estou no final da terceira gravidez ( menino ) minha filha mais nova tem 2 anos e já está sendo cansativo só de pensar em cuidar dos 3 sozinha!!! Meu marido trabalha e quase não tem tempo… Mas eu tenho certeza que vou tirar isso de letra, assim como fiz com as minhas duas filhas!

  15. Nossa texto perfeito…estou vivendo uma das experiênciaa não muito Boa não estou conseguindo amamentar minha bebê de 10 dias…mae de primeira viagem… aff isso me deixa com um sentimento de incapaz… de dar de mama…mas não vou desistir amo minha filha…

    1. Procura um banco de leite mais próximo da sua casa, no face tem um grupo que chama Matrice, lá tem muita informação de qualidade?
      Pra mim foi excelente, esse comecinho realmente é muito difícil mesmo, minha filha está com 3 meses e agora que as coisas por aqui estão melhorando.
      Dica: saia, não fica em casa
      Procura pessoas pra conversar, peça ajuda, não queira fazer tudo (limpar casa, fazer comida, lavar roupa, cuidar do marido e ainda ficar bonita) eu me frustrei muito com isso, não dei conta de td, então resolvi dar prioridade pra minha bebê e na minha alimentação, (já que eu tinha que estar bem alimentada pra amamentar) ficava feliz quando eu conseguia temperar um feijão, picar um tomate. Procurei a felicidade nas pequenas coisas, e vivi um segundo por vez, pq se pensava no próximo eu ia ficar louca (já ficava desesperada pensando eu não vou conseguir) quando a bebê chorava desligava as panelas e ia acalmá-la (quantas vezes eu chorei pq estava morrendo de fome) ficava feliz e voltava a fazer a comida. Mas uma que me ajudou foi eu fazer a janta enquanto meu esposo estava em casa, e no outro dia eu só esquentava. Abraço bem forte pra vc cheio de muito amor e paciência, acredite vai passar

  16. Tenho quatro filhos. Três meninas e agora meu menino lindo com 47 dias. Noites em claro e o espelho essa semana joguei no mato do outro lado da rua. Espero que passe não importa quantos filhos tenhamos o cansaço e esse sentimento de estar só ele vem mesmo. Mãe de novo depois de nove anos

  17. Adorei! Me sinto exatamente assim. Com vontade de correr,aí minha bebê sorri e parece que tudo some naquele momento.
    Procuro aproveitar porque sei que passa rápido demais.
    Ainda bem que tenho a melhor família e os melhores amigos do meu lado!

  18. Amei o texto… nos primeiros dias do meu filho em casa me torturei com as super mães que vi na internet…. graças a Deus agora tudo está se ajeitando ?

  19. Texto perfeito! Exatamente assim que me sinto! ❤

  20. Lindo texto, estou com meu segundo presentinho com um mês e 4 dias, realmente não é fácil, só quem passa sabe, o mais difícil pra mim foi ” deixar ser cuidada”, sempre fui muito independente e organizada, tive meus dois partos normais, já pensando que não teria paciência em ficar me recuperando de uma cesariana, nessa hora temos que deixar de lado a organização e relaxar, aceitar a ajuda, pois realmente passa muito rápido mesmo, hj estou bem mais tranquila, consigo até amamentar minha bebê, coisa que do meu primeiro filho que hj está com 6 anos não consegui devido a ansiedade de não saber esperar e deixar alguém fazer as coisas para você, com o tempo agente aprende, pena que o tempo não volta mais, depois agente se arrepende. Bom dia curta a cada momento com seu filhote, são momentos únicos ???

  21. Texto lindo ,exatamente assim que me senti nos primeiros dias ,sou mãe de primeira viagem meu baby está com 21 dias graças ah Deus mama muito e dorme mais horas no dia do que a noite,mais cada vez que acordo com o chorinho dele me sinto feliz pois Deus me deu o maior presente

Comentários fechados.